Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

26. Música do Mês. Janeiro/2013. !Muito Prazer!

Imagem
ou
http://www.youtube.com/watch?v=Xf1sJRi7BZM

A hora é agora O momento é já O passado de fora O futuro virá
Não adianta adiar Nem adiantar Hoje é o dia "D" Agora é hora "H"
Não dá pra se esconder Nem chance de anonimato No espelho se vê Refletido o retrato
Não, não dá pra fugir Não dá mais pra escapar O lugar é aqui O momento é já
!Muito Prazer! Venho lhe apresentar a você
Não há outro caminho Nem outra cercania Tem que fazer sozinho Na própria companhia
Tem que estar aberto E fechado em si Não há método certo Tentar é conseguir
!Muito Prazer! Venho lhe apresentar a você
Muito prazer! Venho lhes apresentar a música de janeiro!
Oitava música do projeto "Uma Palavra Vale Mais Que Mil Imagens", esta música tem um clima mais intimista, com o arranjo - mais uma vez executado com maestria por Yonsen Maia - em perfeita sintonia com a letra, que fala da busca pelo autoconhecimento.
Aliás, esse é um tema que tem me interessado cada vez mais...
Conhecer a mim mesmo só tem me ajudado a fazer esc…

25. O Fracasso da Sociedade

Imagem
http://expressorede.blogspot.com.br/2009/04/vamos-brincar-no-esgoto-ceu-aberto.html

Pessoas criminosas têm que ser presas Com rigor ostensivo, sem dó nem piedade Assegurado amplo direito a defesa Mas que não se traduza em impunidade
Prende-se e mata-se em defesa legítima Mas bandidos não param de se formar Do ambiente violento, a criança é vítima Vendo ratos e agressões por todo lugar
Mas o Estado não chega, não acolhe, faz nada Na escola da vida a criança vai aprender O Estado é a sociedade organizada E a sociedade é formada por mim e você
A violência urbana na minha cidade, Salvador/BA, chegou a um nível insuportável. Ainda (muito triste dizer “ainda”), não fui vítima dessa violência de uma forma direta, mas são cada vez mais freqüentes os relatos de parentes e amigos muito próximos que vivenciaram situações de violência absurda. Sempre à mão armada, roubos e seqüestros-relâmpagos não têm sido raros.
Infelizmente, essa realidade não é restrita à minha cidade. Além de Rio e São Paulo, cidades cuj…

24. Essência

Imagem
Em cada escolha que fazemos
Razões óbvias e inconscientes
O que vale mais, o que vale menos
O que anda motivando a gente?

Ao optar pela profissão
O que é mesmo que queria escolher?
Estabilidade, remuneração?
Valem a pena sem ter prazer?

E entre este ou aquele vestido
O que mais conta para decidir
Caimento, preço, design, tecido?
Ou a marca que ele está a exibir

Toda opção é livre, é legítima
Quem é que pode julgar sua razão?
Mas desvendar suas causas mais íntimas
Pode levá-lo à melhor decisão
Tenho cada vez mais procurado entender motivos por trás de ações e o sentido de cada escolha.

Percebo que frequentemente nos perdemos em meio a tantos estímulos e expectativas que acabamos por tomar atitudes impulsivas (às vezes aparentemente e superficialmente bem pensadas), que no fim das contas só nos faz perder tempo e dinheiro sem agregar nada relevante para nossas vidas.

Exemplificando fica melhor de entender.

A questão da vaidade estética, por exemplo. É natural e legítimo cuidarmos para nos sentirmos cada v…

23. Brincando com a ficção II - O Aniversário.

Imagem
fonte da foto: http://vejario.abril.com.br/blog/bruno-chateaubriand/tags/bolo-de-aniversario

Ele acordou de sobressalto, como todo dia, ao barulho irritante e implacável do despertador. Abriu os olhos espreguiçando-se e instintivamente a procurou do lado direito da cama. Porém, diferentemente do usual, ela não estava ao seu lado.Ainda sonolento, virou o corpo de modo a ficar com a barriga para cima, olhando para o teto, em um estado de semi-consciência. Também diferente do costumeiro, as crianças não entraram no quarto em disparada, se jogando na cama ao ouvirem o primeiro ruído do rádio-relógio.Ainda sem conjecturar razões objetivas para esposa e filhos não estarem presentes na cama naquela manhã, já que não era tão raro ela levantar antes dele e ás vezes os meninos se entretinham com alguma brincadeira antes de invadirem seu quarto, ele começou a refletir.Era seu quadragésimo aniversário e um sentimento de desconforto pairava no ar. De repente parecia que nada fazia muito sentido. No…

22. Ponto de Virada

Imagem
fonte da foto: http://blogs.diariodepernambuco.com.br/esportes/?paged=10
--> Ponto de virada radical é possível, difícil e improvável a expectativa irracional e a decepção inevitável
novo ano, tudo velho em janeiro a espuma do champanhe do réveillon se esvai logo após virar o ponteiro que anuncia a chegada do ano bom
e as promessas e projetos empolgantes que fariam do ano novo um ano incrível se embaralham com a rotina desgastante e logo viram fogo de palha invisível
mas ano novo pode ser sim novo ano com um misto de cautela e ousadia metas viáveis fazem um audacioso plano pra conseguir alcançar o que queria 
Certa vez numa conversa sobre filmes de Almodovar, comentei que, para mim, os filmes dele não tinham nem início nem fim, era tudo "meio". A esposa de um primo que fazia parte da conversa e que acompanha, gosta e já viu muito mais filmes do diretor do que eu, disse, às risadas, que eu tinha dado a melhor definição para os filmes do espanhol que ela já tinha visto.
Aprendi num curso de…