Postagens

Mostrando postagens de 2012

21. Música do Mês. Dezembro. Óculos Escudos

ou
http://www.youtube.com/watch?v=1DbvPmg8DGc&feature=youtu.be

Para ouvir, clique no player ou no link acima
Alta madrugada e tem gente acordada Sem querer dormir, sem conseguir dormir Que parece sentir que o céu irá cair no seu lençol
Talvez a posição atual de Plutão Tenha dado a sensação de dor no coração Ou pode ser que não, que a solução esteja em suas mãos
E essa dor aumenta até que não se agüenta Essa noite cinzenta que se arrasta lenta Então se vê que o medo é partilhar segredos com alguém
Até que se esforça, mas não tem a força De levar pra forca essa fobia louca De não se envolver o bastante e de viver sempre distante
Tememos ao fechar os olhos Mas insistimos em usar óculos escuros Tememos, nos escondemos cada vez que nos olhamos no espelho Tememos ao fechar os olhos Mas insistimos em usar óculos escuros (escudos) Tememos, nos escondemos cada vez que nos olhamos no espelho
Não quer em seu abrigo um cão fiel e amigo E pra cuidar do umbigo quer sempre consigo Aquele cão, cuja vida é ajudar a a…

20. Sobre o Natal

Imagem
Fonte da foto: http://aornamentall.blogspot.com.br/2012/11/clima-de-natal.html.
Uma vez por ano Somos levados a quebrar O ritmo do dia a dia insano Uma mudança de clima no ar Uma vez por ano Celebramos o amor e a paz Relevamos erros e danos Deixamos rusgas pra trás
Uma vez por ano Levados pela liturgia Partilham gregos e troianos Uma mensagem de harmonia Ao menos uma vez por ano É necessário e essencial Lembrarmos que somos humanos Desejarmos Feliz Natal!
Alguns textos sobre o Natal que tenho lido nos últimos dias têm tentado fazer uma reflexão diferente sobre a data, talvez pela pretensão de seus autores de não escreverem nada clichê sobre o assunto. A reflexão quase sempre parte para acolher aqueles que não se sentem à vontade nessa época; para aqueles que se sentem meio peixe fora d´água em meio ao clima de celebração geral. Argumentam que essa atmosfera natalina que respiramos tem um aroma falso, artificial e de incentivo a um consumismo exagerado e fútil que nem todos precisam compartilhar. Quest…

19. Brincando com a ficção I. A Viagem.

Imagem
Fonte da foto: http://www.mundodastribos.com/pacotes-de-viagem-para-madri-2012-2013-mais-baratos.html
A um ano da viagem, foi que ela decidiu viajar. Há meses, desde o término doloroso e desgastante do seu último relacionamento, já vinha pensando nessa possibilidade, mas, além de ter que viabilizar algumas condições práticas e objetivas para subsidiar uma decisão tão drástica, faltava algo essencial: coragem. Como deixar para trás um excelente emprego, que lhe dava tudo que sonhava para sua carreira: prazer no dia a dia, realização profissional e uma ótima remuneração? Para largar tudo isso a fim de passar um ano sabático, viajando pelo mundo em busca de experiências inéditas, não bastava a recente desilusão amorosa. Era preciso algum tipo de empurrão, além da ascendente vontade de chutar o balde. E o empurrão veio. Foi a um ano da viagem. Já tinha um tempo que o emprego excelente vinha se deteriorando aos poucos: o prazer já não era mais o mesmo, sua posição já não tinha mais para ond…

18. Hormônio ou essência

Imagem
Fonte da foto: http://www.mundoeducacao.com.br/quimica/a-quimica-amor.htm
Como curar a miopia Que não nos deixa enxergar Que deixamos em segundo plano O que é primeiro lugar?
Como curar disritmia Que provoca contradição Centenas de cardiologistas Que não sabem tratar coração?
Como curar a anemia Dependente de um doador Que não doe apenas sangue Também ceda um pouco de amor?

Hormônio do amor pode curar alcoolismo!
Uma notinha interessante na revista Super Interessante: “Doses extras de ocitocina, hormônio produzido pelo organismo durante o orgasmo, o parto, e em situações de afeto, podem ajudar a curar o vício do álcool. A descoberta é de um estudo da Universidade da Carolina do Norte, em 11 voluntários alcoólatras receberam o hormônio”.
Essa notinha me parece a tradução perfeita da – para mim – miopia da ciência ocidental. Diagnostica-se sintomas, aplicando-se paliativos.
Ora, não seria o próprio amor que seria capaz de derrotar a angústia que leva ao alcoolismo?
Acho incrível a forma como a medicin…

17. A pé

Imagem
fonte da foto: http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/sustentavel-na-pratica/e-preciso-voltar-a-andar/
Danças entre andanças e mudanças
Ando por aí Às vezes só Às vezes bando Ando
Ando por aí Às vezes rumo Às vezes errando Ando
Ando por aí Às vezes longo Às vezes brando Ando
Mudo por aí Às vezes só Às vezes mundo Mudo

É engraçado ler algumas citações em contextos aparentemente superficiais sobre o quanto é necessário mudar a si mesmo para mudar o mundo. A afirmação em si, tem profundidade; mudar a si mesmo é um processo complexo, doloroso, com implicações e conseqüências que podem sim, transformar o ambiente em que se está inserido.
Há mudanças que buscamos incessante e forçadamente, por julgá-las necessárias ou bem vindas para nossa vida, apesar de nossa índole automaticamente apontar para outra direção. Essas são as mais difíceis. Mas tem também algumas mudanças que vão acontecendo aos poucos, em ritmo homeopático, só possíveis de perceber a partir de uma análise baseada num certo período de temp…

16. Música do Mês. Novembro. Superfície.

Player:
Link: http://www.youtube.com/watch?v=W6j9oxvmEyc&feature=youtu.be
Para ouvir: clique no link OU no player, ambos acima
Sim, está tudo bem Eu estou feliz E todos também
Sim, está tudo ok Agora é assim É a nova lei
O sucesso é uma imagem Incerteza é palavrão O amor na tatuagem Em silêncio o coração
Sim, está tudo dez Da boca pra fora Da cabeça aos pés
Sim, está tudo legal Na cara, na foto No mundo virtual
Logo acima do tapete Peças de decoração Cá na superfície, enfeite Mas há poeira no porão
Um mergulho em águas rasas Medo de não ter pulmão Mas um dia cai a casa E vem à tona o porão
Oba! Chegou Superfície, 6ª música do projeto “UMA PALAVRA VALE MAIS QUE MIL IMAGENS”! Que felicidade!!

15. Desperdício de energia e maturidade

Imagem
http://noobicenuncamais.wordpress.com/2011/03/14/atalhos-do-teclado/ Passos precisos e preciosos
Velocidade e atitude Explosão e impulsividade Pilares da juventude Sintomas de pouca idade
Depois de idas e vindas E de um tanto de estrada Sabedoria é bem vinda Atalhos e vias douradas
A maturidade ensina A dar passos mais bem calculados Mostrando o mapa da mina Evitando campos minados
O processo é salutar Evolui-se a cada dia Aprendendo a evitar Desperdício de energia